FETRACOM | Fetracom - Federação dos Trabalhadores no Comércio nos Estados de Goiás e Tocantins

Notícias

Notícias Filiados

Desemprego no Brasil sobe para 12,7% no 1º trimestre, diz IBGE

Publicado em : 30/04/2019

Fonte : Estado de São Paulo -

A taxa de desemprego no primeiro trimestre do ano chegou a 12,7%, com alta de 1,1 ponto porcentual em relação ao trimestre anterior, de outubro a dezembro de 2018 (11,6%), indica a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta terça-feira, 30.

Houve alta também em relação ao trimestre imediatamente anterior, até fevereiro, que teve taxa de 12,4%. O resultado, porém, foi melhor que o registrado no primeiro trimestre de 2018 (13,1%). 

O resultado ficou abaixo da mediana (12,80%) das expectativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que estimavam uma taxa de desemprego entre 12,50% e 13,00%.

A população desocupada cresceu 10,2% na comparação com o trimestre de outubro a dezembro de 2018 e atingiu 13,4 milhões - o que indica o acréscimo de 1,235 milhão de pessoas ao contingente de desempregados.

A alta na taxa de desemprego no período só não foi mais elevada porque houve aumento da população inativa, que totalizou 65,250 milhões, 117 mil a mais que no trimestre anterior.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.291,00 no trimestre encerrado em março. O resultado representa alta de 1,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 205,3 bilhões no trimestre até março, alta de 3,3% ante igual período do ano anterior.

Desalento em alta

O Brasil tinha 4,843 milhões de pessoas em situação de desalento no trimestre encerrado em março. O resultado significa 180 mil desalentados a mais em relação ao trimestre encerrado em dezembro de 2018. Em um ano, 256 mil pessoas a mais caíram no desalento.

A população desalentada é definida como aquela que estava fora da força de trabalho por uma das seguintes razões: não conseguia trabalho, ou não tinha experiência, ou era muito jovem ou idosa, ou não encontrou trabalho na localidade - e que, se tivesse conseguido trabalho, estaria disponível para assumir a vaga. Os desalentados fazem parte da força de trabalho potencial. 








Vendas do comércio goiano ficam estáveis em julho

Vendas do comércio goiano ficam estáveis em julho

 12/09/2019

 O Popular

Após dois meses registrando crescimento, o volume de vendas do comércio varejista no Estado de Goiás ficou estável em julho na comparação com junho, quando registrou ganho de 1,6% (em março, avançou 0,4%). Ainda assim, no ano, o [...]



Venda de carros novos tem retomada em Goiás

Venda de carros novos tem retomada em Goiás

 10/09/2019

 O Popular

Tudo indica que o brasileiro voltou a investir em uma de suas grandes paixões: a troca do carro. O mercado de veículos novos vive um momento de retomada dos negócios em Goiás. Este ano, as vendas já estão 9,4% maiores que no mesmo período de [...]


Havan abrirá mais 5 lojas em Goiás e DF

Havan abrirá mais 5 lojas em Goiás e DF

 05/09/2019

 O Popular

A gigante do comércio varejista Havan planeja abrir mais cinco lojas em Goiás nos próximos anos: três em Goiânia, uma em Aparecida e outra em Sobradinho (DF). A loja de departamentos está à procura dos terrenos mais adequados para se instalar na [...]


Caoa e Ford selam acordo para manter empregos e produção

Caoa e Ford selam acordo para manter empregos e produção

 05/09/2019

 Estado de São Paulo

Os presidentes da Ford América Latina, Lyle Watters, e da Caoa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, selaram ontem os entendimentos finais para a venda da fábrica da empresa norte-americana em São Bernardo do Campo (SP), no ABC Paulista, ao grupo brasileiro. O [...]


Comércio aposta em setembro

Comércio aposta em setembro

 03/09/2019

Setembro é um mês sem datas de forte apelo comercial. Mas neste ano a expectativa do comércio varejista é de aumento nas vendas. O motivo de maior otimismo é a injeção de recursos com o início da liberação de até R$ [...]


Registro de sindicatos despenca

Registro de sindicatos despenca

 02/09/2019

 O Popular

O número de pedidos para abertura de sindicatos despencou vertiginosamente em Goiás e no Brasil. Este ano, foram feitas apenas duas solicitações no Estado, segundo o Cadastro Nacional de Entidades Sindicais do Ministério da Economia, número que [...]