FETRACOM | Fetracom - Federação dos Trabalhadores no Comércio nos Estados de Goiás e Tocantins

Notícias

Notícias Filiados

Dona da Ricardo Eletro será vendida por R$ 500 milhões para fundo americano

Publicado em : 03/08/2018

Fonte : Folha de São Paulo -

A Máquina de Vendas, uma das maiores varejistas de eletrodomésticos do país, será vendida nos próximos dias para o fundo americano Apollo por aproximadamente R$ 500 milhões. 

Conhecida como a união das bandeiras Ricardo Eletro e Insinuante, a empresa vem sofrendo dificuldades para se reerguer de uma crise que foi aprofundada pela recessão econômica nos últimos anos.  

Com dívidas que superam R$ 1,28 bilhão, a empresa passa por uma reestruturação da dívida que começou em 2016, liderada pelo acionista Ricardo Nunes, fundador da Ricardo Eletro. 

Como minoritário, o empresário deverá permanecer na Máquina de Vendas após a venda do controle para o Apollo mas não necessariamente na presidência. 

Apesar de ter conseguido reestruturar e melhorar o perfil da dívida, o montante ainda era considerado pesado pela cúpula da empresa, no momento em que a economia não deu sinais firmes de retomada. 

Nos próximos dias, a companhia deve anunciar uma recuperação extrajudicial para fechar acordo com credores em breve. 

Parte da dívida será negociada diretamente com bancos, além do montante devido aos fornecedores.
Procurado, o empresário Ricardo Nunes não quis se manifestar. 




No Brasil, mãe recebe até 40% menos

No Brasil, mãe recebe até 40% menos

 11/12/2018

 Estado de São Paulo

Além das distorções salariais em relação aos homens, as mulheres enfrentam um outro desafio no mercado de trabalho - quanto mais filhos elas têm, menor é o salário que elas ganham. A diferença não é pequena, uma [...]


Desocupação no Brasil subiu para 12,5% entre 2015 e 2017

Desocupação no Brasil subiu para 12,5% entre 2015 e 2017

 05/12/2018

 Agência Brasil

A taxa de desocupação no Brasil, que era de 6,9%, subiu para 12,5% entre 2014 e 2017, o que significa 6,2 milhões de pessoas desocupadas a mais no período, com crescimento em todas as regiões e em todos os grupos etários. O trabalho informal chegou a [...]









Profissionais precisam ser cada vez mais digitais

Profissionais precisam ser cada vez mais digitais

 19/11/2018

 Folha de Londrina

O lápis apoiado sobre a orelha e um bloco para anotar os pedidos nas mãos. Foi assim que Rosenbergue Bueno, 64 anos, começou a trabalhar como balconista em uma loja de material de construção em 1974, em Londrina. A experiência adquirida ao longo de [...]