FETRACOM | Fetracom - Federação dos Trabalhadores no Comércio nos Estados de Goiás e Tocantins

Notícias

Notícias Filiados

Amanhã, dia 30, prazo final para empresas pagarem 1ª parcela do 13º

Publicado em : 29/11/2021

Cálculo para quem teve contrato suspenso

 

O prazo para as empresas pagarem a primeira parcela do 13º salário está chegando ao fim. Amanhã, 30 de novembro, é a data final. O valor vem sem descontos, por isso essa é a parcela maior.

 

Dentre muitas dúvidas estão para quem teve suspensão de contrato ou redução de salário e jornada durante a pandemia.

 

No caso da suspensão de contrato a redução do 13º no final do ano está dentro da lei, e as empresas estão autorizadas a fazer o pagamento com base nos meses efetivamente trabalhados.

 

Isso significa que, caso o contrato de trabalho tenha sido suspenso por três meses, por exemplo, o cálculo do 13º deve levar em conta 9 dos 12 meses do ano.

O entendimento está baseado no que disse o governo em novembro de 2020 para esclarecer esse ponto que havia ficado obscuro na primeira MP que permitiu a suspensão do contrato no ano passado. 

Portanto,o 13º salário continua sendo calculado com base nos meses trabalhados. A suspensão, no caso, é uma pausa no contrato e ele não trabalha, mas fica recebendo do governo com a garantia de não ser demitido.

 

 

A legislação trabalhista define que deve ser computado como mês trabalhado integralmente todo aquele em que o funcionário cumpriu 15 dias ou mais de trabalho. Por outro lado, se o trabalhador teve seu contrato suspenso sem ter trabalhado por 15 dias, aquele mês será excluído do cálculo do 13º.

No caso de Redução de salário e jornada

O entendimento sobre o cálculo do 13º para quem teve redução de salário e de jornada de trabalho é diferente daqueles que tiveram o contrato suspenso.

 

A redução do tempo de serviço e das remunerações não tem impacto no cálculo do 13º salário, que é calculado com base na remuneração integral do mês de dezembro.

 

Portanto, neste caso, o trabalhador tem direito a receber o 13º integralmente, segundo o ministério.

 

 


Os trabalhadores perdem da inflação

Os trabalhadores perdem da inflação

 23/01/2022

 Estadão

As novas dificuldades enfrentadas pelos trabalhadores, mesmo os que têm alguma ocupação, não aparecem com nitidez em estatísticas recentes. Há nelas sinais positivos, como a redução das taxas de desocupação e o aumento do [...]




Emprego: Diversidade e inclusão: as tendências para 2022

Emprego: Diversidade e inclusão: as tendências para 2022

 19/01/2022

 Estadão

Sairá na frente quem mantiver foco no que realmente importa. Pensando nisso, apresento aqui algumas apostas para o tema diversidade e inclusão em 2022. As tendências não partem de nenhuma bola de cristal, mas da observação criteriosa que meu [...]