FETRACOM | Fetracom - Federação dos Trabalhadores no Comércio nos Estados de Goiás e Tocantins

Notícias

Notícias Filiados

Govesa Consórcios divulga comunicado sobre liquidação extrajudicial

Publicado em : 22/12/2021

Fonte : O Popular -

Comunicado no site da Govesa Administradora de Consórcio chamou atenção de consorciados nesta segunda-feira (20). Nele, a empresa lembra que o Banco Central decretou no dia 18 de novembro a liquidação extrajudicial da empresa e que agora os débitos estão sujeitos aos efeitos desse regime. Por isso, pagamentos de planos de consórcios e até de obrigações com prestadores de serviços estão suspensos. 

A mensagem revela que, no estágio atual, é aguardado o levantamento da situação e até a data de divulgação não era possível prever o tempo necessário para a finalização do processo de liquidação extrajudicial. Por força de lei, os credores poderão ser convocados, por edital, a apresentarem declaração de crédito para inclusão no quadro geral de credores. 

Já no caso do consorciado, quando já houve contemplação e registro de alienação, sem que tivesse ocorrido o pagamento efetivo, a empresa informou que uma solução ainda está em estudo. Dependeria, conforme a divulgação, de análises que devem verificar a situação do grupo de consórcio para que seja avaliada a possibilidade de finalizar a operação. 

Outra saída sugerida para quem está nessa situação é o pedido de cancelamento de eventual registro imobiliário e mobiliário que, porventura, tenha sido realizado. Depois que ocorrer o levantamento contábil, se for apurado que há recursos suficientes, a informação é de que as operações dos grupos de consorciados poderiam voltar a ocorrer. 

Mas, até nova orientação, a emissão de boletos e o pagamento do plano de consórcio está suspensa para os consorciados que ainda não foram contemplados ou não receberam os bens. Diferente do caso daqueles já contemplados, que devem manter as parcelas em dia sob pena de ter ônus contratuais e legais. 

A reportagem entrou em contato com o liquidante extrajudicial, José Eduardo Victória, para mais informações sobre esse processo e o impacto do mesmo. Porém, até o fechamento desta matéria, não obteve retorno.

O mesmo ocorreu com o grupo paulista Vita Investments, que adquiriu a administradora de consórcios goiana em julho de 2018. Na época, como mostrou reportagem do POPULAR em novembro, o Consórcio Govesa possuía uma carteira ativa de R$ 280 milhões e 9 mil clientes. 


“Fui demitida com 35 colegas por vídeo”

“Fui demitida com 35 colegas por vídeo”

 23/06/2022

 BBC

Demissões em massa nas startups… "Para mim, foi uma forma muito cruel de demissão. Todo funcionário sabe que a qualquer momento pode ser demitido. Mas a notícia não deveria ser dada na frente de todo mundo, após dias sem [...]


Negociado sobre o legislado: nova decisão do STF

Negociado sobre o legislado: nova decisão do STF

 23/06/2022

 Estadão

  No dia 2 de junho de 2022, ao julgar o Tema 1046 do seu Ementário de Repercussão Geral, o STF decidiu que “são constitucionais os acordos e as convenções coletivas que, ao considerarem a adequação setorial negociada, pactuam [...]


Quase 40% dos goianos tem nomes negativados

Quase 40% dos goianos tem nomes negativados

 20/06/2022

 O Popular

Quase 40% dos goianos não conseguiram pagar suas contas em dia e estão com registro nos serviços de proteção ao crédito. Isso representa 2,150 milhões de consumidores inadimplentes no Estado, sendo 534 mil só na capital, segundo [...]




STF decide que  sindicatos devem ser ouvidos

STF decide que sindicatos devem ser ouvidos

 09/06/2022

 G1

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (8), por 6 votos a 3, que é obrigatória a intervenção prévia dos sindicatos para que uma empresa faça a demissão em massa de trabalhadores. Segundo a decisão do STF [...]










Prazo para entregar declaração do IR entra na reta final

Prazo para entregar declaração do IR entra na reta final

 18/05/2022

 Folha de São Paulo

O prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda 2022 entra na reta final. A data-limite é o próximo dia 31 de maio. Quem é obrigado a declarar e atrasa a entrega paga multa mínima de R$ 165,74, limitada a 20% do imposto devido no [...]